Baskonia ataca Wiezink e garante jogo da Euroliga Basquete | Esportes

[ad_1]

Euroliga um dia de trabalho 33

real Madrid

real Madrid
Bascônia

Bascônia
Vincent Poirier tenta defender Chima Muniki durante a partida da Euroliga entre Real Madrid e Baskonia.
Vincent Poirier tenta defender Chima Muniki durante a partida da Euroliga entre Real Madrid e Baskonia.Juanjo Martín (EFE)

No local que menos esperavam, após uma série de três derrotas consecutivas, o Baskonia viu a luz no WiZink Center, onde muitos outros jogadores da Euroliga se renderam sem quaisquer garantias. A equipe de Dusko Ivanovic, que precisava vencer nas duas últimas rodadas do campeonato regular, encontrou-se no estádio do líder Real Madrid e se classificou para as oitavas de final. Jogando em Depois de conseguir uma vitória inesperada (91-95) sobre um concorrente que perdeu duas vezes em cinco dias, em 48 horas deve enfrentar o El Clásico contra o Barcelona.

O Real Madrid, que entrou na penúltima jornada em primeiro lugar, decidiu que era um bom dia para correr e divertir-se. Baskonia permitiu isso no início, dando asas ao campeão, que ficou feliz em andar no trem-bala de cesta em cesta. Vaco Campazzo acelerou ao máximo o jogo da sua equipa, sendo extremamente preciso nos remates (mais de 70% nos dois pontos e 50% nos três) e gozando de uma vantagem de 15 pontos (27 -12).

A multidão estava a desfrutar de uma noite divertida e pensava que iria testemunhar mais um revés do Baskonia, que teve pouco sucesso fora do Vitória esta temporada, mas o Real Madrid, sem nada em jogo, relaxou e permitiu que os seus rivais se juntassem ao desafio da corrida. Um loop para o oposto. Howard, o rei dos três pontos da Europa – que esta temporada marcou 120 – começou a punir os erros dos brancos num jogo de ritmo acelerado. Todos correram e todos marcaram.

O sucesso da equipe de Chus Mathieu começou a diminuir. Seus cinco jogadores movimentaram-se pelo campo sem a tensão necessária e ali Ivanovic viu que lhe foi dada a oportunidade de realizar um sonho. Ele estabeleceu o jogo interno, onde o Real Madrid teve que sentar Tavares devido a faltas, e começou a dar bolas para Howard. O Baskonia perdeu o primeiro quarto (27-17), mas venceu os três seguintes. Mais importante ainda, eles assumiram a liderança e entraram no quarto decisivo à frente (64-65).

Mateo tentou limitar as explosões trazendo Chacho Rodriguez – o armador chegou a 400 jogos na Euroliga – no lugar do um tanto descontrolado Campazzo, mas foi forçado a trazê-lo de volta ao ver Baskonia liderado por Cody Miller (12 assistências). ), Matthew Costello (19 pontos), Taras Sidkirskis (14 rebotes) e, sobretudo, Marcus Howard, que marcou 35 pontos em 30 minutos (com sete de três), liderou com sete pontos (73-80). Que o Madrid já não sabe enfrentar.

Você pode acompanhar o EL PAÍS Deportes em Facebook E éou cadastre-se aqui para receber Nosso boletim informativo semanal.



[ad_2]

..

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *